Home

É curioso como muitos não conseguem lidar com o fato de que apoiaram um golpe.

Como não são capazes de dizer que simplesmente tinham a maioria no Congresso, um vice traíra e que tão pouco se lixando pra pedalada, decreto e a caralha toda.

Que condenaram sim foi pelo conjunto da obra, e fizeram isso simplesmente porque podiam e ponto.

Eles sabem que isso é verdade, e que isso é sim um golpe. Mas não conseguem lidar com o fato.

Precisam tentar enganar inclusive a si mesmos e dizer que foi pelas pedaladas ou pelos decretos, mesmo que não façam ideia do que isso significa.

Argumentam então que isso é assunto apenas para juristas. Para excelentíssimos doutores advogados ou isentíssimos magistrados de toga como Gilmar Mendes.

Esse argumento se fortalece principalmente entre os leigos pró-impeachment que assistiram à defesa de José Eduardo Cardozo e a acusação de Janaína Paschoal.

Por mais que Cardozo esfregasse a verdade em suas caras, jamais admitiriam que entenderam. Preferem acreditar que não são capazes de entender.

Assim se sentem mais confortáveis para condenar alguém que talvez seja inocente, mas que julgam que seria melhor se fosse culpada.

É algo de uma monstruosidade muito peculiar.

Não sei ao certo como a Psicologia classifica esse fenômeno, mas me parece um campo fascinante de investigação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s